NOTÍCIAS DE NEGÓCIOS

21 de junho é o Dia Mundial de Perguntas e Respostas sobre o Câncer de Rim. Saiba quais são os sintomas da doença e a importância do diagnóstico precoce 

21/06/18

O International Kidney Cancer Coalition (IKCC), uma rede global independente de grupos de pacientes para a redução de diagnósticos de câncer de rim, definiu 21 de junho como o Dia Mundial de Perguntas e Respostas Sobre o Câncer de Rim. O objetivo é incentivar pacientes, cuidadores, familiares, amigos e profissionais da saúde a promover conhecimento e respostas que poderão conter as taxas de câncer renal.

Por se desenvolver sem dar sintomas, a descoberta deste tipo de câncer pode ocorrer em estágios avançados, quando o controle da doença se torna mais difícil. Embora a causa da mutação do DNA das células renais ainda não seja completamente conhecida, há grupos de pacientes que têm mais probabilidade de desenvolver câncer de rim. Entre eles estão as pessoas com histórico familiar da doença, tabagistas, obesos e a população que sofre com pressão alta ou que permaneceu por um longo período exposta ao amianto.

Segundo o médico oncologista e diretor do LACOG, Grupo de Pesquisa em Oncologia em Porto Alegre (RS), Carlos Barrios, o diagnóstico da doença ainda em fases iniciais, permite aos pacientes e a equipe médica alternativas de tratamento com possibilidades de cura. “A descoberta da doença no princípio permite definir, por exemplo, se o paciente deve ser submetido a retirada de um dos rins ou se será possível preservar o órgão em um procedimento menos invasivo”.

Em fases mais avançadas, quando o tumor alcançou outros tecidos, ou com a infiltração de células tumorais na corrente sanguínea com focos metastáticos, entre 40% e 50% dos pacientes podem apresentar sintomas como sangue na urina ou dores na região lombar. Além de perda de peso, observado em cerca de 30% dos pacientes², ou aumento do volume abdominal, em casos de grandes massas tumorais, ou sinais de metástases em outros órgãos, como incomodo e dor em regiões localizadas.   

A melhor estratégia de tratamento deve ser estabelecida pelo médico responsável pelo paciente entre as várias opções terapêuticas disponíveis como a terapia anti-angiogênica, cirurgia, radioterapia e a imunoterapia, que em estágios mais avançados da doença tem apresentado aumento das taxas de sobrevida com menores índices de toxicidade e melhor qualidade de vida para os pacientes.

Os diferentes tratamentos apresentam resultados que dependem do estadiamento da doença, como explica o médico oncologista Carlos Barrios: “As chances de resposta com as terapias disponíveis dependem da extensão da doença, por isso é tão importante que o paciente procure sempre o seu médico, faça um acompanhamento regular de sua saúde e busque o tratamento que melhor se adeque ao seu caso”.

Sobre o câncer renal

O câncer de rim é o terceiro tipo de câncer mais frequente no aparelho genitourinário3 e o 12º tipo de câncer mais comum no mundo4. Embora não existam estudos que comprovem a causa da doença, observa-se relação com o tabagismo, idade avançada, obesidade e histórico de doença renal5.

Sobre a Bristol-Myers Squibb

A Bristol-Myers Squibb é uma biofarmacêutica norte americana global cuja missão é descobrir, desenvolver e disponibilizar medicamentos inovadores que ajudem os pacientes a superar doenças graves. Para mais informações sobre a Bristol-Myers Squibb, visite: https://www.bms.com/br

 Referências: 

  1. http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/agencianoticias/site/home/noticias/2018/inca-estima-cerca-600-mil-casos-novos-cancer-para-2018
  2. https://www.vencerocancer.org.br/tipos-de-cancer/cancer-de-rim-tipos-de-cancer/cancer-de-rim-sintomas-2/
  3. https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-urologia/Paginas/cancer-rim.aspx
  4. https://www.wcrf.org/int/cancer-facts-figures/data-specific-cancers/kidney-cancer-statistics
  5. http://www.oncoguia.org.br/conteudo/mais-de-90-dos-casos-de-cancer-renal-evoluem-para-metastase/11658/7/